Quem inventou a numeração dos sapatos?

Olhe para a sola do sapato que você está usando agora e responda: quantos números você encontrou? É muito provável que você tenha visto pelo menos três números diferentes: um para o Brasil, outro para a Europa e mais um para os Estados Unidos. Mas por que a numeração dos sapatos varia tanto?

Antes de tudo, vale saber que a primeira descrição oficial de um sistema de tamanhos para calçados foi criada na Europa do século XVII. Segundo a professora Ida Helena Thön, do Museu Nacional do Calçado, a numeração dos sapatos consta em um manual publicado na Inglaterra, o The Academy of Armony and Blazon. O manual trata de um acordo firmado entre os sapateiros para usar como base a medida de um quarto de polegada, ou 0,653 cm.

A métrica, no entanto, logo foi abandonada pelos próprios ingleses. Somente no século XVIII é que se instituiu como nova medida padrão um terço de polegada, o equivalente a um grão de cevada. No período da Revolução Industrial, a medida foi instaurada nas fábricas de calçados pelo americano Edwin B. Simpson, que transformou o número em uma unidade métrica chamada de ponto. Com algumas variações, é essa a medida que se mantém até hoje como padrão nos Estados Unidos.

Apesar de a métrica variar, a maioria das numerações ainda tem o ponto como referência. O Brasil e a Europa, por exemplo, se baseiam no ponto francês, ou dois terços de centímetro. Já o Japão optou por um padrão mais simples, no qual cada ponto equivale a um centímetro!

16 set/14

Nutricionista das famosas ensina a fazer um pão de queijo (sem queijo) com ervas.

Pão de queijo (Foto: Divulgação)

Patricia Davidson, que cuida da alimentação de Fernanda Souza, Thania Kalil e outras celebs, entregou uma receitinha supersaudável de seu cardápio: um pão de queijo sem queijo e muito light!

Como assim um pão de queijo sem queijo? É isso mesmo! Patricia Davidson, nutricionistas de várias famosas no Rio de Janeiro, deixou o aperitivo ainda mais gostoso e, claro, muito saudável. Que tal aproveitar o sabadão e testar a receitinha? Anote aí!

Ingredientes

2 xícaras de polvilho doce

1⁄2 xícara de polvilho azedo

1 1⁄2 xícara de batata baroa bem cozida e amassada (tipo um purê)

1/3 xícara de óleo (preferencialmente azeite ou óleo de coco)

1⁄4 xícara de água morna

Sal a gosto

Ervas diversas – escolher duas (manjericão, tomilho, salsinha, alho

poró…)

Modo de Preparo

Primeiro de tudo, cozinhe a batata baroa até ficar bem macia. Amasse bem até virar um purê bem uniforme. Espere amornar um pouco e acrescente a uma tigela junto de todos os outros ingredientes. Misture bem até ficar homogêneo. Enquanto mistura, lembre-se de pré-aquecer o forno. Depois molhe um pouco as mãos (para não grudar muito) e comece a enrolar do tamanho escolhido o pão de queijo. Coloque em uma forma com papel vegetal (para não precisar usar óleo para untar) com um certo espaçamento pois eles tendem a crescer um pouquinho, e coloque para assar em forno médio/baixo até ficarem douradinhos, por volta de 15 a 20 minutos (dependendo do forno). Se não quiser fazer toda a massa de uma vez, você pode guarda-la já em formato de bolinhas no congelador por algumas semanas e retirar somente na hora para assar.

4 set/14

ELEGÂNCIA EM PAUTA: TIPOS DE GRAVATA

Usar gravata no dia-a-dia deixou de ser, há muito tempo, uma exclusividade dos executivos. Muito pelo contrário: quando surgiu, a peça era usada por guerrilheiros croatas para secar e estancar feridas durante as batalhas.

Hoje, além de ser um acessório que reflete o humor e personalidade de quem usa, a gravata se tornou sinônimo de modernidade e estilo. Nesta temporada, os modelos borboleta e slim estão super em alta e são uma arma a mais na hora da conquista, seja ela profissional ou amorosa.

Para isso, a dica é ficar atento às estampas e modelos diferentes. Escolha sempre aquele que mais combina com o seu estilo e deixe seu visual sempre sofisticado e elegante:

Slim

Mais fino e discreto, o modelo slim é o preferido do momento, principalmente entre os amantes da moda masculina. A gravata slim dá um ar mais informal ao look, sendo uma opção versátil que combina com modelos sociais ou casuais.

Tradicional

A mais clássica e com largura-padrão é a melhor opção para quem não quer ousar muito. Se você prefere adotar um visual mais discreto, mas ainda assim quer transmitir personalidade, o xadrez e o poá são opções clássicas que fazem toda a diferença no look.

Borboleta

Antes sinônimo de formalidade e obrigatória nos uniformes americanos, a gravata borboleta se transformou em um ícone da moda. Ainda assim, o modelo continua sendo uma opção bastante utilizada em formaturas, casamentos ou demais eventos de gala.

Crochê

Grande sucesso nos anos 60, a gravata de crochê voltou à tona nas últimas temporadas e tornou-se uma ótima escolha para o inverno. Com a ponta geralmente reta, o modelo lembra um “cachecol social”, e o diferencial são os pontos do tecido – mais abertos ou fechados.

22 ago/14

Boho Summer 2015

As novidades de verão não param de chegar aqui na A Modelar Calçados!

Para  mostrar todas as lindezas dessa coleção, convidamos a blogueira linda Ruhama (http://www.ruhamajunqueira.com.br/) para um ensaio no melhor estilo boho-chic, que é a cara da estação! Os calçados maravilhosos tem tudo a ver com esta tendência: tons terrosos, estampas étnicas, cortiça, cordas e muita cor…tudo que amamos <3

Veja nossa campanha e se apaixone ;-) Esperamos vocês aqui na loja!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fotos: Rafael Belo 
A Modelar:

Rua Brasil, 774 e Rua 13 de Maio, 456 – Catanduva/SP

Tel: 17-3525 1888
Instagram: @amodelarcalcados
www.amodelarcalcados.com.br
14 ago/14